Por que consultar por Telemedicina?

E você sabia que a Telemedicina não é uma novidade?

Sim! Nos Estados Unidos por exemplo, já se pratica a telemedicina desde 2015.

Existem muitos médicos e clínicas que utilizam essa prática, como a UnitedHealthcare, uma das pioneiras na implementação do sistema. E  como grande parte de mães e pais americanos preferem o acompanhamento pediátrico virtual, para auxiliar na consulta, há um kit pediátrico com termômetro, fita métrica, em qualquer farmácia, tamanha é a procura!

Existem casos ainda em que o pré-adolescente, que passa por um turbilhão de emoções, nessa fase, prefere conversar a sós com o pediatra, nesse caso, torna-se muito mais simples, pois a criança pode falar comigo na camêra, ou por voz, e sentir-se à vontade e acolhida.

Então, mamães e papais, vamos engajar-nos nesse novo modo de consulta?

É bem simples, fácil e prático, no conforto do seu lar, com tranquilidade tanto para você como para seu filho ou filha. Não vamos deixar nossas crianças desassistidas, temos essa tecnologia maravilhosa que veio com tudo para ficar!

Tire todas as suas dúvidas, faça uma consulta da sua criança ou acompanhe a introdução alimentar correta, para prevenir e manter a saúde perfeita das crianças. E a tranquilidade dos pais!

 

Um grande abraço, e conte comigo!

 

 

 

 

A Telemedicina é uma modalidade que ainda traz algumas dúvidas sobre o atendimento por consultas à distância (Teleconsulta).

Foi pensando nisso que criamos este artigo com as perguntas e respostas, passando pelos principais pontos do assunto, todos os  fundamentados em nosso Ordenamento Jurídico:

1. Perante o conselho de medicina, o meu médico pode realizar consultas à distância?

Em 19 de março de 2020 o CFM emitiu o Ofício de nº 1756/2020-Cojur , não qualifica a possibilidade ea eticidade da utilização da Telemedicina, em caráter de excepcionalidade e enquanto durar uma pandemia, como medida de enfrentamento ao coronavírus (COVID-19 )

2. Considerando o âmbito social, como devo encarar os atendimentos à distância?

Por meio da Lei 13.989 de 15 de abril de 2020 o atendimento por telemedicina foi oficialmente autorizado. Solicita ainda a  Portaria 467 de 2020 do Ministério da Saúde , dentre outros atendimentos assistenciais, o atendimento de consultas médicas através de plataformas tecnológicas está autorizado no âmbito do SUS, saúde suplementar e privada.

3. Para atendimentos por planos de saúde, preciso de algum aditivo contratual?

Não, a Lei 13.989 de 2020 art. 5o diz, em partes: “A prestação de serviço de telemedicina seguirá os padrões normativos e éticos usuais do atendimento presencial, inclusive em relação à contraprestação financeira pelo serviço prestado”.

O CFM também fazendo referência a lei supracitada, emitiu uma N ota Pública em 25 de abril de 2020 na qual afirma, no seu primeiro parágrafo, que todo ato médico realizado por telemedicina é eticamente necessária.

O mesmo documento elucida no parágrafo seguinte o quanto aos médicos que atendem Planos de saúde:

“Estando estes automaticamente autorizados a utilizar essa ferramenta com todos os seus pacientes, independentemente de aditivo contratual junto às empresas do segmento da saúde suplementar às quais porventura obrigatoriamente credenciados.”

A RN 363 de 2014 da ANS, Cap. II, art. 5o, IV, bem como a Seção I, art. 9o veda a operadora restringir, por qualquer meio, a liberdade do exercício de atividade profissional do Prestador.

Todos os serviços ou contratos devem ser fornecidos de acordo com uma tabela TUSS, uma tabela esta que não define os meios nem recursos para serem usados ​​na execução dos procedimentos.

Conforme o Comunicado 01/2020 da ANS § 13 e a Reunião realizada pela Diretoria Colegiada da ANS em 31/01/2020 , o alinhamento entre o prestador e a operadora pode ser feita através de qualquer instrumento, como por exemplo, troca de e-mail, troca de mensagem eletrônica etc.

4. O médico pode prescrever à distância? A receita à distância é válida?

Sim, pode. É válido e pode prescrever qualquer medicamento desde que utilize na receita, uma assinatura digital certificada pela ICP-Brasil salvo medicamentos que fazem parte dos talonários de Notificação de Receita A, B, B2, Talidomida e Retinóides de uso sistêmico.

5. Quais os tipos de certificados são válidos?

Certificados A1 (qualquer certificadora) e A3 (Bird Id da Soluti), esses certificados validam a receita médica com uma " assinatura digital ".

6. Posso usar qualquer aparelho para realizar atendimentos por telemedicina?

Sim, você pode usar qualquer ferramenta específica para consulta por Telemedicina, uma vez que garante toda a segurança, praticidade e qualidade ao atendimento, como na consulta presencial.
Temos uma ferramenta própria para este tipo de atendimento: 

- Os dados são armazenados de maneira segura;

- Alta qualidade e estabilidade de áudio e vídeo;

- Integração com a Agenda Online;

- Segurança e Praticidade para médico e Paciente.

 

Olá! Tudo bem ?! Sou a Dra. Evelin, Médica Pediatra, Homeopata e Clínica Geral.

Estou aqui para falar da importância da consulta por Telemedicina no momento atual em que vivemos. Já sabemos que a Telemedicina é uma consulta virtual realizada através de vídeo, whatsapp ou até mesmo por voz.

Por quê devemos manter as crianças fazendo o acompanhamento, nas consultas pediátricas? E na puericultura mês a mês?

Não sabemos quando tudo voltará ao normal ... esperamos que seja o mais rápido possível, porém já estamos há quase um ano e ninguém imaginava que uma pandemia demoraria tanto tempo! Qualquer suspeita de doença, uma gripe, febre, devemos sim fazer uma consulta mesmo que a distância, para prevenir e cuidar dos pequenos.